Navios ainda maiores no Porto Itapoá

A capacidade das embarcações com destino ao Porto Itapoá deve aumentar em até cinco mil toneladas por navio Nos meses de maio e junho de 2017 o Porto Itapoá já havia recebido os dois maiores navios que navegam em águas brasileiras. O Cap Sounio, de 330 metros de comprimento e 48 de largura, atracou no Terminal. Com capacidade de armazenagem de 11 mil TEUs, a embarcação é a que possui maior potencial de volume de carga operando no Brasil. Em maio foi a vez do Hyundai Loyalty, com 339 metros de comprimento e 45 de largura a fazer sua operação em Itapoá, o maior em comprimento. As duas embarcações são exemplos de uma realidade nas rotas internacionais, com a utilização de embarcações de contêineres cada vez maiores. No Brasil, são poucos os Terminais preparados para recebê-los, seja pelos equipamentos à disposição da operação, ou pelas condições do canal de acesso aos portos. Esta última condição é o principal fator, determinante para inserir o Brasil na rota dos grandes navios. Na última semana, o Porto Itapoá avançou ainda mais nesse quesito. A Capitania dos Portos de Santa Catarina divulgou novos parâmetros operacionais para manobras de navios no Terminal. Embora o canal de acesso ao Porto possua uma profundidade de 14 metros, os navios de grandes dimensões possuem limitações devido ao seus comprimentos e larguras.

A portaria foi concedida pois a profundidade natural do Terminal permite que os navios entrem e saiam com segurança. “O Porto Itapoá é um terminal completo e preparado para receber os maiores navios que operam na costa brasileira. Além da infraestrutura, podemos contar com as condições naturais da Baía da Babitonga, com águas calmas e profundas, proporcionando um alto nível de segurança na operação de navios de grande porte”, relata o Diretor de Operações do Porto, Sergni Junior. O Porto Itapoá começou a operar em junho de 2011 e hoje é o sexto maior terminal de contêineres do País, segundo a ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários). Vale destacar que o Terminal iniciou suas obras de expansão em outubro de 2016 e o projeto prevê a ampliação da área do porto dos atuais 150 mil m² para 450 mil m². A capacidade de movimentação, ao final da expansão, deve ser quatro vezes maior, dos atuais 500 mil TEUs movimentados por ano, para cerca de 2 milhões de TEUs.

Fonte: Revista Portos e Navios